Castração: algumas lições

dezembro 1, 2012

A Tchuca (me sinto na obrigação de dizer que eu não tive voto na escolha do nome) é uma pastor de 3 anos que mora na casa do meu pai (atualmente meu vizinho). Quando fui levar o Ned pra castrar, aproveitei e levei a Tchuca. Foi muita insistência até o meu pai entender a importância de castrar os dois – até agora ele diz que é “sacanagem” castrar um gato macho, por mais que eu já tenha citado a responsabilidade pelos eventuais filhotes, a demarcação urina pela casa, FIV, etc, ele simplesmente não entende (o que na verdade não importa, porque o gato é meu e eu castro se eu quiser).

Convencê-lo a castrar a Tchuca foi muito mais complicado. Como a cachorra é dele, eu tive que assumir a responsabilidade de levar, trazer, pagar, cuidar da cicatrização, dar o remédio, tudo. Ele sempre deu anticoncepcional injetável pra ela. Na verdade, nunca me informei sobre castração e os perigos do anticoncepcional porque nunca tive bichos além de peixes (tive um aquário de 160L, e hoje mantenho um de 30, mas isso é assunto pra outro post). Logo que comecei a pesquisar pra adotar um gatinho foi que descobri como é essencial castrar qualquer animal (a menos que você queira e tenha como cuidar dos filhotes). Depois disso, comecei a ladainha pra castrar a Tchuca, que culminou, felizmente, em levá-la pra cirurgia no mesmo dia que o Ned, quarta-feira passada.

A cirurgia da Tchuca foi primeiro. A veterinária, Nancy (recomendo pra todo mundo, ela é ótima – se alguém for de Florianópolis e quiser o telefone, me avise) saiu da sala de cirurgia e veio direto falar comigo: “você sabia que essa cachorra estava com piometria (infecção no útero)?”. Depois de levar a Tchuca pra sala de recuperação, ela veio me mostrar o útero retirado: era uma coisa horrível, de uns 10cm de diâmetro, vazando pus (era pra ser do diâmetro de um dedo). Eu comecei a chorar e não consegui parar mais. A Nancy disse que além da dor horrível (imagine o SEU útero 7 vezes maior e cheio de pus!), era só uma questão de tempo para aquilo romper e causar uma peritonite que a mataria em cerca de 3 horas.

Segundo a veterinária, 90% dos casos de piometria (tanto de cães como de gatos) que ela atende são de animais que tomam anticoncepcional. A piometria pode ser aberta ou fechada: quando é aberta, existe corrimento; quando é fechada, não. A da Tchuca era fechada, ela não demonstrava dor (mas também, ela pesa 25kg e ninguém a pega no colo, hehe). Aqui tem mais informações sobre piometria, porque eu realmente não sou especialista nisso, só uma pessoa assustada e chocada.

A castração do Ned foi muito tranquila, ele voltou desmaiado até em casa, enquanto a Tchuca já estava alerta e tentando pular pro banco da frente. Na função de gritar “Tchuca, não!”, confesso que não dei muita atenção pro Ned, deitado como morto dentro da caixinha de transporte, de boca aberta. Quando tirei a caixa de transporte do carro, um líquido respingou em mim: ele tinha feito xixi enquanto dormia! Eu, burra e com pressa, não tinha colocado forração nenhuma na caixa. O lado direito do corpo estava todo coberto e ensopado de urina. Além das implicações higiênicas (só perfume da Avon fede mais que urina de gato), o risco de hipotermia depois da anestesia é muito grande, então ele não pode ficar molhado. Dar banho, nem pensar. Sequei o excesso de urina com papel absorvente e limpei com lencinhos umedecidos (foram uns 15 pra tirar todo o cheiro), depois aproveitei que ele ainda estava desmaiado e sequei com o secador (ele morre de medo!). Vou dar banho nele daqui a uma semana, que é quando ele está liberado.

Ele acordou cerca de 4h depois da anestesia, andando que nem bêbado, e vinha atrás de mim. Nesse momento ele já quis comer, então eu coloquei um pouco de caldo de Whiskas sachê pra ele. Três horas depois ele já estava ótimo, comendo e brincando.

Com tudo isso, aprendi algumas lições que quero dividir com vocês:

– NUNCA DÊ ANTICONCEPCIONAL pra sua cadela ou gata;

– CASTRE, castrar é um ato de amor (todo mundo diz isso, mas não custa repetir);

– Use forração para a caixa de transporte do seu gato!

PS:. Esse post está sem fotos do dia porque eu não sei cadê minha câmera, já que sou a pessoa mais organizada do mundo, só que ao contrário. Pra não ficar despido de imagens, segue uma foto do Ned.

"a veterinária cortou fora O QUÊ??!!"

“a veterinária cortou fora O QUÊ??!!”

Anúncios

11 Respostas to “Castração: algumas lições”

  1. Pretinha said

    Que sorte a Tchuca teve, tem muita gente que é contra a castração, e outras são ignorantes mesmo, eu tive uma gata persa que nós nunca castramos, pura ignorância, hoje nos arrependemos ela poderia ter tido mais qualidade de vida, e ela teve infecção no útero, só que abriu e saiu todo o pus. Então o Ned acordou faminto hehe. Passa lá no blog que nós deixamos um Prêmio pro Ned. Bom domingo.

    • Pinha said

      Oi Adri,
      Entendo perfeitamente isso…se a gente não pesquisa, não sabe o risco que tá correndo. A sorte é que com a internet fica muito mais fácil descobrir esse tipo de coisa.
      Acabei de escrever o post do prêmio, muito obrigada!
      Beijos

  2. eve said

    Ainda bem que voce estimulou a fazer a castração da Tchuca e acabou descobrindo o problema e resolvendo, provavelmente salvando a vida dela. Fico contente que tudo deu certo.
    beijos

  3. Infelizmente, ainda há pessoas que não entendem a importância da castração. Mas só do seu pai ainda dar anticoncepcional para a Tchuca, já indica uma prévia preocupação em evitar crias indesejáveis! É uma pena ele ainda não compreender os riscos… quem sabe agora ele já não tenha entendido melhor, não é mesmo? Nada como a experiência própria! Mas que bom que deu tudo certo no final!

    Realmente, acho que até urina de gato tem cheiro melhor do que perfume da Avon, kkkkkk! Ri alto disso!!!

    Adorei a explicação sobre Tesla no Oatmeal!!! Esse site é muito fofo!!

    Beijos!

    • Pinha said

      Oi Lívia,
      Acho que ele entendeu, ao menos a importância de castrar a fêmea. Ele ainda acha que é bobagem ter castrado o Ned, acredita?
      Que bom que você gostou!
      Beijos

  4. Karina said

    Acredito que atualmente as pessoas estão mais conscientes de que é necessário castrar tanto fêmeas como machos e esse post é ótimo porque só reafirma o quanto é importante a posse responsável de um animal. Que bom que você teve a ideia de assumir a castração da Tchuca e agora ela não corre mais riscos.
    Achei engraçadíssimo você falar que só perfume da Avon é mais fedido que xixi…eu concordo! hahahaha.
    Beijos

  5. Ariana said

    Acabei de deixar meu Chico pra castrar. Como o Ned (amei a escolha do nome, tb sou viciada em Game of Thrones e não li o quinto livro ainda por saber que o sexto ainda nem foi lançado, to com dó!Rs!), ele tem 4 meses. Estou com o coração na mão! Como tenho outra gata, a linda da Alice, a veterinária achou melhor o Chico dormir hj na clínica pra não voltar locão da anestesia e bater nela. Muito legal seu blog, pois acompanho o crescimendo do Ned junto com o Chico! Bjos!

    • Pinha said

      Oi Ariana,
      Que bom que você também optou pela castração. Pretendo escrever um post sobre castração pediátrica (antes dos 6 meses de idade): as vantagens superam em muito as desvantagens.
      Imagino o seu aperto no coração…eu não consegui ir embora: fui até a esquina e voltei pra clínica pra esperar a castração dos dois.
      Talvez seja boa idéia o Chico dormir na clínica, os gatos ficam meio imprevisíveis quando voltam da anestesia, se bem que tanto o Ned quanto a Tchuca me reconheceram imediatamente.
      Cara, o quinto livro tá tenso, leia! Só a parte da Daenerys que tá um pé no saco (mas também, eu nunca gostei dela).
      Você tem blog? Se não, posso postar fotos do Chico aqui, ia ser legal ter um paralelo com o Ned (e todos os leitores adoram gatos 🙂 ).
      Se quiser, mande pra ola.pinha(a)gmail.com
      Beijos

      • Ariana said

        Sobrevivemos a uma noite na clínica! Alice é que não gostou nem um pouquinho de receber o chico de volta. Tá bicuda escondida em algum canto, já cuspiu pra ele e ameaçou bater tb. Ela tinha certeza de que havíamos reconhecido o erro de povoar a casa com mais um gato e devolvido o preto! Rs! Vou te mandar uma foto dele por email! Tenho blog não, mas adoro acompanhar vcs! Sem blog, meus amigos já andam me chamando de louca dos gatos… Hahahahaha Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: